(51) 3395-5222

(51) 98037-3387

O Acolhimento numa Clínica privada de Orientação Sistêmica

O objetivo deste trabalho é apresentar o modelo de entrevista inicial desenvolvido na Prontamente Clínica da Família como parte do processo de acolhimento da clientela que nos procura.

 

A complexidade que ganharam as ciências da saúde, com a diversificação dos focos de formação profissional em diversas especialidades torna, por vezes, difícil a vida da clientela que acorre a profissionais e serviços. Uma das principais angústias de quem busca um serviço de saúde é definir o seu problema. Paradoxalmente, o crescente processo de especialização de profissionais e serviços exige uma precisão na compreensão do problema por parte de quem sofre para poder bem escolher a especialidade a ser consultada. As pessoas precisam saber muito para bem escolher o profissional, enquanto que uma demanda por atendimento é motivada, muitas vezes, pelo desejo de saber o que causa o sofrimento.

 

A Prontamente Clínica da Família passou a desenvolver um modelo sistemático e organizado de acolhimento. Os atendimentos são realizados por uma equipe especialmente capacitada para uma avaliação inicial, de caráter geral, com o intuito de identificar as principais demandas e indicar os recursos, profissionais e serviços mais adequados. As pessoas ou famílias que buscam atendimento junto à Clínica podem solicitar agendamento com um(a) profissional de sua preferência, mas, se não for este o caso, são estimuladas a participar de um primeiro atendimento com profissional do Programa de Acolhimento. Neste serviço, após a escuta das demandas iniciais da pessoa ou da família, um elenco de possibilidades e profissionais são apresentados, buscando construir, em consenso com a clientela, as melhores indicações de seguimento para os atendimentos, considerando as especificidades relacionadas aos problemas enfrentados, possibilidades financeiras, disponibilidades de horário, habilidades das e dos terapeutas da equipe, além de outros elementos levantados no processo de avaliação.

 

Esse modelo prioriza a qualidade do primeiro atendimento, integrando aspectos como identificação do(s) problema(s) principal(is), elementos de psicopatologia descritiva, avaliação do funcionamento e estrutura familiar e da inserção nas redes sociais, história de tentativas anteriores para lidar com o problema, mapeamento das pessoas mais próximas ou mais envolvidas na situação problema e identificação dos principais recursos e dificuldades para trabalhar na solução dos problemas. Este mapa é construído em conjunto entre terapeuta e família ou paciente, podendo ser necessário mais de um encontro. Além do modelo proposto, será possível apresentar alguns dados de avaliação do projeto, como número de atendimentos realizados, encaminhamentos realizados, taxa de adesão da clientela aos encaminhamentos feitos e seguimento após 60 dias.

 

A pesquisa com famílias e comunidades, implicações e contribuições para o desenvolvimento de teorias e práticas, intervenções e políticas públicas.



Letícia Graziela Costa


Psicóloga, aluna do Programa de Formação em Terapia Sistêmica da Prontamente Clínica da Família, membro da equipe do Acolhimento
leticiagrazi@hotmail.com



Rogério Lessa Horta


Médico, Psiquiatra, Terapeuta de Famílias, Doutorando em Psicologia pela PUCRS, professor da Unisinos/RS e Coordenador do Programa de Acolhimento da Prontamente Clínica da Família
rogeriohorta@prontamente.com.br



Viviane Samoel Rodrigues


Psicóloga do programa Acolhimento da Prontamente Clínica da Família. Aluna do Curso de Especialização em Psicoterapias Cognitivo-Comportamentais (UNISINOS). Pesquisadora do Centro de Estudos em Álcool e Drogas (CPAD) do
Hospital de Clínicas de Porto Alegre.
vivirodrigues@brturbo.com.br

Confira também:

Alternativa no Trabalho com Abusador

Dia das crianças, dia de refletir

Dia Nacional da Família