Filmes

Gangues de Nova Iorque

Por Luiz César Cozzatti, médico e crítico de cinema. DIRETOR: Martin Scorsese ANO: 2002 Comentários: GANGUES DE NOVA IORQUE, de Martin Scorsese (Nova Iorque, 17/11/42), é um acontecimento. Certamente, não é obra-prima como Taxi Driver(1976) ou Touro Indomável(1980), pois tem falhas no roteiro e na construção de personagens, que podem ser devidas a uma redução forçada >Siga lendo…

Martín (Hache)

DIRETOR: Adolfo Aristarain ANO: 1997 Comentários: A recente exibição de Martin (Hache), penúltimo (e inédito comercialmente em nosso país) trabalho do diretor Adolfo Aristaraín confirma a nossa idéia, compartilhada pela maioria da crítica especializada, de que este é o grande narrador do cinema argentino e um dos maiores do cinema mundial. Premiado em Gramado 93 >Siga lendo…

Invasões Bárbaras

DIRETOR: Denys Arcand ANO: 2003 Comentários: Já é quase uma unanimidade. Um dos dez melhores filmes de 2004 é o canadense Invasões Bárbaras (2003), realizado por Denys Arcand, como uma espécie de continuação de seu O Declínio do Império Americano (1986). Seus protagonistas são professores universitários às voltas com as solicitações e contradições da vida >Siga lendo…

O Cinema Impuro de Jorge Furtado: O Homem Que Copiava

Por Luiz César Cozzatti DIRETOR: Jorge Furtado ANO: 2002 Comentários: Valeu a pena esperar: O Homem que Copiava corresponde às expectativas de quem acompanha a carreira do gaúcho Jorge Furtado. Embora cronologicamente seja seu segundo filme – Houve Uma Vez Dois Verões foi lançado no ano passado, embora o projeto fosse quatro anos mais novo >Siga lendo…