08-12-16Em 24 de outubro de 1963, o Presidente da República, João Goulart, instituiu, através de Decreto Presidencial, o Dia Nacional da Família.

É uma boa oportunidade para refletirmos.

A família, seja ela com que configuração for, constitui-se como o primeiro espaço de interação, convivência e troca afetiva do ser humano. Ela é o alicerce que sustenta a estruturação dos sujeitos, além de ser responsável também pela transmissão de valores, normas e cultura que embasam a sociedade.

E que sociedade queremos? Vai depender inicialmente, daquilo que construirmos dentro da família. Podemos produzir mudanças sociais através das mudanças que conseguirmos produzir na educação das crianças. E isto começa na família!

De acordo com um Relatório divulgado pelo UNICEF no dia 07 de setembro de 2016 em Nova Iorque, existe no mundo em torno de 50 milhões de crianças e adolescentes que vivem fora de seu país de origem ou foram obrigados a fugir de suas casas por conta da violência – social ou intrafamiliar.

Ainda de acordo com o UNICEF, “toda criança nasce com o inalienável direito a um começo de vida saudável, educação e uma infância segura e protegida”.

O Brasil, como um dos países membro da ONU, comprometeu-se a adotar a chamada Agenda Pós-2015, onde, numa proposta ambiciosa, as nações trabalharão para cumprir os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Significa a existência de planos de ação global para eliminar a pobreza extrema e a fome, oferecendo educação de qualidade ao longo da vida, para todos, proteger o planeta e promover sociedades pacíficas e inclusivas até 2030. Contempla compromissos nas áreas de economia, nutrição, saúde, educação, água, saneamento e igualdade de gênero.

A família pode contribuir e muito nesta direção, investindo na saúde das relações, ensinando a tolerância às diferenças e a importância da capacidade de empatia em relação ao outro, sendo solidário e afetivo. Desta forma a família pode sim fazer a sua parte para alcançarmos um mundo mais pacífico e justo!

 

Mara Lúcia Rossato

 

O texto também está disponível para download aqui: dia-nacional-da-familia-8-12-16